Estudo inédito avalia marcas de rações e potencial do mercado pet

0
33

Pedigree e Whiskas são as marcas consideradas mais fortes (Força da Marca) em se tratando de comida para cães e gatos. Mas o melhor custo-benefício (Valor Percebido) é das marcas Equilíbrio e Premier Pet, segundo avaliação dos donos de animais de estimação. Essa é apenas uma das conclusões do primeiro Estudo da CVA Solutions “Pet Care Cães e Gatos”, que acaba de ser finalizado. Durante os meses de abril e maio foram entrevistados, em todo o país, 3.476 donos de cães e 1.876 donos de gatos.

Em um mercado que faturou no ano passado R$ 14,2 bilhões – de acordo com a Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação) -, tornando o Brasil o segundo maior mercado mundial de produtos Pet – atrás apenas dos Estados Unidos – as indústrias traçam novas estratégias para abocanhar novos consumidores e converter os adeptos de marcas concorrentes.

A população de cães e gatos cresceu 4% em 2012. São 37 milhões de cães e 21 milhões de gatos no país, o que significa que 1 em cada 4 brasileiros possui um pet. E segundo o Estudo da CVA, 73% dos donos de cães e 84% dos de gatos já os alimentam exclusivamente com ração. Os demais ainda intercalam seu uso com comida caseira.“Os donos de pets já sabem que a ração é o melhor alimento, mesmo porque são orientados nesse sentido pelos veterinários”, afirma Sandro Cimatti, sócio-diretor da CVA Solutions.

Consumidor não identifica o fabricante
Dentro do mercado brasileiro a liderança no setor é de dois grandes grupos multinacionais: o grupo Mars-Royal Canin com as marcas de ração para cães e gatos (Pedigree, Frolic, Champ, Whiskas e Royal Canin) e o outro gigante, a Purina, divisão da Nestlé, proprietária das marcas DogChow, Pro-Plan, Kanina, Alpo, Deli-Dog, Beneful, Friskies e CatChow.
O consumidor, no entanto, não identifica o fabricante com a marca do alimento que costuma comprar. Segundo dados da pesquisa da CVA Solutions, apenas 30% sabem quem é o fabricante da ração de sua preferência. “Os fabricantes poderiam fortalecer mais a ligação da marca corporativa com a marca dos produtos, visando uma maior confiança do consumidor, como já ocorre na área de alimentos humanos, o que poderia rentabilizar o esforço de comunicação e aumentar o market share dos líderes”, afirma Sandro Cimatti.

O Estudo da CVA Solutions é bastante abrangente. Analisa o perfil dos donos e do animal (cão e gato), da ração, do veterinário, do tipo de loja onde compra ração e medicamentos e o incipiente mercado de planos de saúde para cães e gatos.

Super Premium
Alguns tipos de rações, consideradas Super Premium, são geralmente indicadas por veterinários, vendidas somente em pet shops e têm preços que chegam a custar o dobro das marcas premium e estas por sua vez, podem custar o dobro das marcas econômicas. Por isso, as rações Super Premium são consumidas por pets também considerados Super Premium, adquiridos em criadores, frequentadores de pet shops e veterinários e com regalias como as de morar dentro de casa. Neste segmento encontramos raças mais específicas como, por exemplo, cães da raça Yorkshire, Shihtzu, Lhasa Apso e gatos Siamês e Persa.

Objetivo do estudo
Os estudos da CVA Solutions têm por objetivo entender a estrutura de Valor Percebido (custo-benefício percebido) no mercado, a partir do ponto de vista do consumidor. Além de medir a posição competitiva dos principais setores e diagnosticar possibilidades de criação de vantagem competitiva sustentável. Os estudos avaliam ainda a Força da Marca, que é a atração menos rejeição perante clientes e não clientes. Foram citadas pelos donos de cães e gatos as marcas de ração Alpo, Beneful, Big Boss, Biriba, Champ, Deli Dog, DogChow, CatChow, Equilíbrio, Eukanuba, Faro, Frolic, Foster, Friskies, Golden, Gran Plus, Herói, Hills Science Diet, Kanina, K&S, Max, Max Cat, Nero, Pedigree, Premier, Pro-Plan, Royal Canin, Sabor & Vida, ThreeCats, Top Cat e Whiskas.

Nota média entre 37 setores da economia
O setor Pet Food (rações) aparece com uma nota 7,81 (em uma escala de 1 a 10), na 22ª posição acima do setor de Seguro Residencial (nota 7,78) e abaixo de Aparelhos Celulares (nota 7,89).
O Valor Percebido para os setores pesquisados pela CVA se baseia na nota de custo-benefício percebido e tem como melhor segmento o de Microondas (8,87). Os piores setores, mais mal avaliados, são Planos de Saúde (6,54) e Internet Banda Larga (6,32).

Valor Percebido– Ração para Cães
Ao avaliar o Valor Percebido da ração o dono do cão avalia atributos como o resultado nutricional da ração no cão, o prazer que o cão come a ração, opções de sabores e tamanhos da ração, a facilidade de comprar a ração, o preço e rendimento da ração, e a quantidade e umidade das fezes produzidas. O melhor Valor Percebido (custo-benefício percebido pelos clientes) em ração para cães foi atribuído à Equilíbrio (1,04). As marcas Alpo, Hills Science, Big Boss e Sabor & Vida aparecem na segunda, terceira, quarta e quinta colocações.

Valor Percebido – Ração para Gatos
Ao avaliar o Valor Percebido da ração o dono do gato avalia os atributos já descritos e também se a ração previne problemas de saúde no trato urinário do gato. O Melhor Valor Percebido é da Premier Pet (1,03), seguida da Golden, CatChow, Top Cat e Whiskas.

Força da Marca – Ração para Cães
A maior Força da Marca (a atração menos rejeição perante clientes e não clientes) é da Pedigree com 26,4%. Em segundo lugar aparece a Royal Canin com 16,8%, seguida da DogChow com 6,7% e da Premier e Foster com 2,9%.

Força da Marca – Ração para Gatos
A maior Força da Marca é da Whiskas com 35,9%, ficando em segundo lugar a Royal Canin com 9,5%, em terceiro a CatChow com 6,1%, em quarto a Golden com 4,5% e, em quinto lugar, a Pro-Plan com 3,3%.

Papel do Veterinário
O estudo da CVA Solutions mostra que a recomendação do veterinário agrega valor à ração e, por isso, as do tipo Super Premium, as mais indicadas por esses profissionais, podem cobrar um preço maior. A ida ao veterinário acontece uma vez a cada seis meses para 38% dos donos de cães. E 48,0% dos entrevistados afirmam que o veterinário já recomendou alguma marca de ração.A marca mais recomendada pelos veterinários é Royal Canin.

Já 32,2% dos donos de gatos só procuram o veterinário se o animal tiver algum problema; 25,1% levam o gato ao veterinário uma vez a cada seis meses e 47,8% disseram que o veterinário já recomendou alguma marca de ração.A marca mais recomendada pelos veterinários é Whiskas.

“A prescrição do veterinário é fundamental para o segmento Super Premium, permitindo uma melhor adequação do alimento à idade e porte do animal, e proporcionando uma relação custo-benefício que o consumidor reconhece, mesmo pagando um preço maior por esse tipo de ração”, afirma Sandro Cimatti.

Perfil do Cão
O “vira-lata”, animal sem raça definida, é maioria (20,6%) e a raça Poodle é a segunda mais predominante (12,1%), seguida da Pincher (6,6%), Labrador (5,7%) e Yorkshire (5,0%). Cerca de 58% dos cães são adultos (1 a 6 anos) e 67% pesam entre 5 e 25 quilos. Ainda de acordo com o estudo, 80% dos cães vivem em casas e os restantes 20% em apartamentos. Quando indagados onde adquiriram seu animal, 44,8% disseram que foi um presente e 22,6% que adquiriram no criador. Outros 10,2% adotaram um cão abandonado e 9,6% fizeram sua compra em pet shops.

Perfil do Gato
Também entre os felinos, o “vira-lata” é predominante (61%). O Siamês está em segundo lugar (18,3%), o Persa em terceiro (6,4%) e o Angorá em quarto lugar (4,9%).A maior parte, 61,2%, é de adultos (1 a 6 anos).
Entre os entrevistados, 41,3% encontraram o gato abandonado e o adotaram, 30,4% disseram que ganharam o animal de presente, 5,9% adquiriram o gato em feiras de adoção, 5,4% em pet shops e 5,2% em criadores.

Hábito Alimentar
A ração é o principal alimento dado aos cães por 73,3% dos entrevistadosque compram ração pelo estudo da CVA Solutions. Outros 26,7% intercalam a ração com comida caseira e 51,1% deles dizem que fazem isso para “agradar o animal” e 22,8% para “variar o cardápio”.
O índice de donos de gatos que compram ração e só oferecem ração é de 84,2% e apenas 15,8% intercalam a ração com comida caseira; 42,2% querem com isso “agradar o animal” e 30,7% “variar o cardápio”.

Varejo Pet
O pet shop de bairro é o principal canal de vendas de ração para cães. Mais de 37% dos donos de pets compram nesses locais pela proximidade. Em segundo lugar aparece o super ou hipermercado com 28,5% e a razão para a compra ali é a conveniência. As lojas agrícolas são usadas por 14,8% dos entrevistados e os mega pet shops por 12,4%.
Já no caso dos gatos, o super ou hipermercado é o principal local de compra de ração para 35% dos entrevistados e as razões apontadas são conveniência por já comprar outros produtos e a proximidade. Os pet shops de bairro são o canal de venda para 33,4% dos donos de gatos, as lojas agrícolas para 11,6% e as mega pet shops para 11%.

Os medicamentos mais vendidos
O novo estudo da CVASolutions sobre o mercado Pet revela também quais são as cinco marcas de vermífugos e de antipulgas mais compradas pelos donos de cães e gatos entrevistados em todo o Brasil.

• Entre os antipulgas para cães os cinco primeiros são:FrontLine/Merial (23,4%)Butox/Butox (5,4%)Advantage/Bayer(5,3%) Xandog/Xandog (2,2%) Capstar/Novartis (1,9%).

• Para os gatos as marcas são:FrontLine/Merial (21,8%)Advantage/Bayer (6,7%)Butox/Butox (4,2%)Revolution/Pfizer (3,8%) Capstar/Novartis (2,7%).

• As marcas de vermífugos mais utilizadas em cães são:Drontal/Bayer (11,5%)Canex/Vertbrands(6,3%)Vermivet Plus/Biovet (5,7%) Mebendazole/Vetnil (3,7%) Advocate/Bayer (3,5%).

• Já os vermífugos para gatos são:Drontal/Bayer (12,5%)Vermivet/Biovert (7,7%)Petzigatos/Vetbrands (4,3)Mebendazole/Vetnil (3,7%) Canex/Vetbrands (3,1%).

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA