Hospital Veterinário Público

0
16

Infelizmente, nem todas as pessoas que decidem ter um animal de estimação têm condições financeiras de fazer um tratamento de saúde ou levá-lo ao médico veterinário quando necessário. Quem recebe um salário mínimo por mês rebola o quanto pode para conseguir sobreviver e sustentar os filhos e acaba não tendo como pagar uma consulta para o pet. Esse é um problema comum nas mais variadas cidades brasileiras, independentemente do tamanho. O que fazer? O hospital veterinário público está se tornando uma alternativa viável.

Desde 2012 o Brasil conta com esse tipo de serviço. O primeiro hospital público veterinário foi feito na cidade de São Paulo e rapidamente ficou lotado. A partir de 5 horas da manhã começa a se formar uma fila gigante para tentar conseguir vaga para o atendimento do pet.

Localizado no Tatuapé, na zona leste da cidade, o hospital vive lotado, um verdadeiro “SUS” dos pets em todos os sentidos, tanto no sistema de atendimento quanto nas filas. A demanda é maior do que a capacidade, embora o atendimento seja por longas 12 horas do dia, das 7 às 19 horas.

Com um gasto de mais de 600.000 reais por mês, o hospital é mantido com verba da prefeitura. São 22 médicos veterinários que atendem mais ou menos 30 animais por dia, realizando os mais variados procedimentos como cirurgia, hidratação, exames radiográficos entre outros. Tudo custeado com verbas municipais.

Com tanta aparelhagem e com cirurgias e procedimentos delicados e caros, não sai barato custear e a prioridade precisa ser dada para quem realmente precisa. Para garantir que isso aconteça é feita uma triagem detalhada logo na recepção. Uma assistente social verifica as condições da pessoa, os ganhos entre outros detalhes para ver se ela se enquadra ou não nos que são atendidos nesse hospital. No geral, 3 pessoas são rejeitadas diariamente por não se enquadrarem.

Procedimentos realizados:
Triagem rigorosa: isso serve para oferecer o serviço para quem não tem condições de custear. A entrevista é feita pela assistente social;

Internação: quando o diagnóstico faz com que a internação seja necessária, o hospital conta com 14 locais apropriados para essa prática;

Plantão: há veterinários no local 24 horas por dia;

Odontologia: além de internação, RX, cirurgias ortopédicas entre outras, há também a realização de cirurgias odontológicas.

Especialistas em: há médicos veterinários especialistas nas mais diferentes áreas para melhor atendimento dos cães e gatos no hospital veterinário público.

O segundo hospital veterinário público
Com a grande demanda o segundo hospital veterinário público da cidade de São Paulo já foi inaugurado. Localizado no Tucuruvi, zona norte da cidade, conta com 50 médicos veterinários que se revezam entre cirurgias, internações e plantões 24 horas. O atendimento é realizado de segunda a sexta e como está no início, apenas 15 animais são atendidos diariamente.

Assim como o outro, a prioridade é de atender quem recebe bolsa do governo, ou seja, tem baixa renda.

Localizado à Avenida Ataliba Leonel, 3.194, ele oferece à população internação e procedimentos cirúrgicos sem custo. Porém, a medicação que deve ser feita em casa, o hospital não cobre.

veterinario3

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA