Identificando vermes em gatos (Sinais Físicos)

No 'Mais Você', ex-sister chora, conta que não ficaria com Renan, fala dos tapas e diz que comportamento mudou após morte da mãe: 'Posso ter ficado mais agressiva, sim'

0
40

Os parasitas intestinais — mais popularmente conhecidos como vermes — são parte do fato de ser um gato filhote, ou até mesmo adulto. E essa condição bem desagradável pode surgir com base em diversos fatores. Os recém-nascidos, por exemplo, podem pegar os ovos já do leite materno mesmo. Já os gatos mais velhos podem sofrer uma infestação de ancilostomídeos através da pele ou pegar cestodas por meio da ingestão de pulgas ou roedores contaminados. Como os vermes são comuns em gatos, é importante aprender a reconhecer os sinais de que o animal está infectado. Assim, será possível tratá-lo o mais rápido possível.

Procurando sinais físicos da presença dos vermes
Veja se o gato tem a barriga dura e inchada. Um animal com muitos vermes tende a ter uma barriga grande, mas pouca gordura cobrindo a coluna ou na região da pélvis. A barriga de verme é inchada e redonda, e, se o animal for fêmea, inclusive parecerá estar prenhe. A diferença entre uma barriga causada por vermes intestinais e um animal gordinho é que, no caso dos vermes, o resto do corpo fica magrinho.
Os nematoides (vermes cilíndricos) são a causa mais comum de barriga inchada, ainda que outros vermes também causem o mesmo sintoma.

Procure por áreas de gordura localizada sobre os ossos do gato. Quando você passar os dedos pela coluna de um animal saudável, provavelmente sentirá pequenos inchaços ao longo dela. Dificilmente será possível sentir os ossos angulares. Isso acontece porque há uma espécie de “almofada de gordura” por cima deles. Os bichanos com muitos vermes não terão essas áreas de gordura, portanto, quando você passar a mão nas costas e na pélvis do animal, acabará sentindo todos os ossinhos.
É muito importante analisar a situação do corpo do animal por meio da avaliação de gordura sobre os ossos. Alguns locais interessantes de se olhar são a coluna, os quadris e a pélvis.

Veja a condição do pelo do animal. Os parasitas intestinais roubam a nutrição do gato, ou seja, ele passa a não receber as vitaminas, as proteínas e os minerais necessários para manter uma pelagem saudável. Na hora da análise, procure por:
Uma pelagem opaca;
Uma pelagem sem brilho algum;
Pelos embaraçados.

Preste atenção para ver se o gato está com diarreia ou vomitando. Como os vermes podem irritar o revestimento interno do intestino, esses sintomas são muito comuns. Muitos vermes podem inclusive obstruir fisicamente o órgão e causar vômitos severos, os quais inclusive colocam a vida do bichano em risco. Os gatos podem inclusive vomitar uma quantidade grande de vermes parecidos com um monte de espaguete se contorcendo.
Se o animal começar a vomitar incontrolavelmente, leve-o ao veterinário com urgência!

Observe a cor da gengiva do animal. Alguns vermes, principalmente os ancilostomídeos (mais conhecidos como “amarelão”), podem fazer o local sangrar. Isso resulta em uma perda de sangue lenta, mas constante. Consequentemente, o animal pode apresentar um quadro de anemia, ficando apático e fraco. Em recém-nascidos, essa doença pode ser fatal.

É possível reconhecer o problema abrindo a boca do gato e examinando as gengivas dele. Caso estejam saudáveis, terão uma cor rosa. Se o animal estiver anêmico, serão brancas, acinzentadas ou rosas bem claras.

Preste atenção nos gatos recém-nascidos. Se infectados, eles ficam letárgicos e não se desenvolvem, ou seja, não crescem tão bem quanto os outros animais. Eles ficam pequenos, menos vigorosos, com uma pelagem opaca e também com menos gordura sobre as costelas e a espinha dorsal.
Caso não tenha acesso a outro filhote para poder comparar os animais, o processo de análise será mais difícil. No entanto, um gato saudável deverá ser rechonchudo, brincalhão e ativo, além de ter uma pelagem macia e brilhante.
Estar com muitos vermes quando filhote pode ter consequências negativas por toda a vida do animal.

vermes-em-gatos
Veja se o bichano tem pulgas. Como esses insetos carregam ovos de cestodas, isso é fundamental. Quando o gato se lambe, acaba comendo as pulgas, o que faz com que os vermes entrem no organismo do bichano.
Verificar a presença dos dejetos das pulgas é mais fácil do que procurar pelos insetos em si. Esses dejetos são o sangue seco excretado por essas pragas e geralmente podem ser encontrados nos pelos dos gatos infestados.
Para fazer essa análise, escove uma parte do pelo no sentido contrário e procure por pequenos pontos escuros perto da pele.
Para ver se os pontos são dejetos de pulgas e não apenas sujeira, pegue-os com um pedaço úmido de papel-toalha. Como o dejeto é simplesmente sangue seco, acabará deixando uma mancha vermelha ou laranja ao entrar em contato com a umidade do papel.
Caso o animal tenha pulgas, é preciso tratar não só ele, como também o ambiente (a casa toda e a caminha do animal).

Fontes e Citações
↑ http://www.aspca.org/pet-care/cat-care/worms
↑ Kirk & Bistner’s Handbook of Veterinary Procedures and Emergency Treatment
↑ http://www.vcahospitals.com/main/pet-health-information/article/animal-health/anemia-in-cats/51

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA